Trilhos do Pastor

Os Trilhos do Pastor foi o nome escolhido para a prova de trail que o clube organiza anualmente.  

Trata-se de uma prova trail, numa distância aproximada de 29km. Com partida e  chegada junto ao edifício da junta de freguesia de São Mamede, o último ou penúltimo domingo do mês de março, consoante o caso, trará inúmeros atletas a São Mamede.
Uma vez dada a partida, os atletas, bem como os caminheiros, poderão apreciar a beleza das Grutas da Moeda. A sua descoberta aconteceu em 1971, por dois caçadores que perseguiam uma raposa que se terá refugiado num algar existente no meio do bosque. Movidos pela curiosidade, entraram e percorrendo o seu interior aperceberam-se da sua beleza natural, com galerias repletas de inúmeras formações calcárias. Durante vários meses o local foi sendo explorado pelos dois homens, permitindo a descoberta de várias galerias que se viriam a revelar de interesse científico e turístico e que hoje fazem parte da área visitável da gruta.
Seguir-se-á em direção à Rota dos Moinhos, a qual permite o contacto com a natureza. Trata-se de um percurso marcado por vários moinhos, alguns deles ainda em funcionamento, com passagem pelo Eco parque sensorial da Pia do Urso. Este é o 1º parque sensorial do país vocacionado para cidadãos portadores de deficiencia visual.
Continuando percorrendo carreiros, serras e vales no parque natural de Serra d' Aire e Candeeiros, deslumbrar-se-á a Pia da Ovelha- imponente forma curvada elevada por baixo de uma formação calcária, estalactite, de onde flui a água nos meses chuvosos. O seu nome justifica-se pelo facto de, outrora, os pastores aproveitarem a água retida para dar de beber ao gado.
O percurso pedestre "Buraco Roto" inicia-se no Largo da Palmeira, o centro da Freguesia de Reguengo do Fetal, prosseguindo em direção ao Buraco Roto – gruta necrópole de uma beleza e enquadramento paisagístico deslumbrante e que nos meses mais chuvosos, debita grandes quantidades de água, criando uma cascata.
Em diante, o percurso propicia a passagem por um caminho empedrado, utilizado pelos peregrinos em direção ao Santuário de Fátima, alçando-se depois o Vale do Malhadouro, um dos locais onde é possível observar a prática da escalada.

Após o esforço, nada melhor que um belo repasto em bom espírito de camaradagem.